Domingo, 25 de Julho de 2021 08:30
(82)99621-8631
Esportes Pluralidade

O marketing esportivo do Bahia é um agente transformador da sociedade

O Bahia vem se destacando pelas causas sociais defendidas dentro do futebol

11/02/2020 02h36 Atualizada há 1 ano
Por: Graciele Oliveira
Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

O Brasil tem um novo cenário no esporte, um porta-voz do povo, abraçando causas sociais, o Núcleo de Ações Afirmativas do Bahia. O grupo, formado por sociólogos, torcedores, movimento estudantil, movimento negro, grupo gay da Bahia, pesquisadores, filósofos e publicitários. 

Marketing esportivo é o conjunto de ações voltadas à pratica e a divulgação de modalidades esportivas. Mas, antes de ser apenas uma promoção de eventos, ele atua como um agente transformador da sociedade que trabalha por trás do futebol, quebrando barreiras estruturadas historicamente, e abrindo espaço para temas pouco debatido dentro do futebol, como o respeito as mulheres e em relação à homossexualidade, racismo, etc. 

A gestão esportiva no Brasil tem se reformulado nos últimos anos, assim, alcançando novos públicos, planejando ações em pró dos torcedores e abrindo espaço. As redes sociais hoje são uma grande aliada, pois, viabilizam o acesso à comunicação do clube com seus torcedores. Sendo um ponto positivo para atuação das estratégias de marketing, que não apenas atuam para vender um produto ou ideia, mas sim entregar valor. Passaram a enfatizar a entrega de valor. 

É isto que o marketing esportivo tenta levar hoje com suas ações, sejam elas quais for. E o resultado, seja ele positivo ou negativo, chega de imediato, justamente pelas redes sociais, principalmente o Instagram e o Twitter. 

Ações que trabalhe a quebra do preconceito dentro do esporte é importante, no Brasil mesmo as mulheres esportistas se encontram ainda em um cenário intolerante, com o machismo em campo e nas arquibancadas, sejam elas como atletas ou torcedoras.  Os estádios de futebol se constituíram, historicamente, como um espaço legitimado para homens. 

O esporte não atua apenas como entretenimento, mas também tem um papel social de transformar vidas e pessoas através de seus projetos inclusão. 

A compreensão de diferentes mundos, pessoas, gostos apresentado e exaltado nas campanhas sociais do Bahia demonstra que o mundo se constitui a partir do olhar dessas pessoas, que por vezes são esquecidas. O esporte, especificamente o futebol precisa quebrar muitas barreiras preconceituosas e intolerantes. É preciso abrir espaços para outras linguagens, contradiscursos que não tem visibilidade.

A mudança organizacional de um pequeno time abriu margem para os oprimidos, dando a oportunidade para aqueles que lutam para aparecer como humanos, sujeitos, homens e mulheres, sem terem que serem julgados por suas orientações sexuais ou gênero.  O marketing esportivo pode até ser visto como uma estratégia de negócio, que está apenas criando personas para alcançar um novo público e fazerem parecer aceitos, mas é muito além disso. Podemos ver a criação de uma organização formada pelos os que tem direito à fala, os que ocupam o lugar de falar que tanto é transmitido nas campanhas do ECB. São negros, gays, lésbicas, religiosos, que trabalham por trás de tudo que é divulgado.  Outro ponto a ser observado e parabenizado, é a coragem. É preciso ter muita coragem e determinação para um time futebol apoiar, abraçar causas tão discriminadas no esporte. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.