Quinta, 22 de Outubro de 2020 03:37
(82)99621-8631
Geral Dia do Professor

Dia do Professor: devido a pandemia, docentes estão há 200 dias longe dos alunos

O covid-19 impossibilitou que alunos e docentes mantivessem a rotina de encontros diários que estavam habituados

15/10/2020 15h45 Atualizada há 5 dias
Por: Redação
Reprodução
Reprodução

Por Alexandre Vieira

O Dia do Professor, comemorado hoje (15), vai ser diferente dos últimos anos. Apesar de especial, esse é mais um dos mais de 200 dias que docentes estão longe dos seus alunos devido à pandemia do novo coronavírus, o que, além de doloroso, cria um obstáculo a mais para o aprendizado dos estudantes — especialmente na rede pública, cujo acesso a ambientes digitais é ainda mais restrito.

Desde meados do mês de março, essa vem sendo a situação em todas as escolas públicas e privadas do Brasil. A pandemia de covid-19 impossibilitou que alunos e docentes mantivessem a rotina de encontros diários que estavam habituados, para evitar qualquer tipo de propagação em massa. A medida foi essencial para que o número de contágios não se multiplicasse de forma devastadora. Como resultado, professores tem se virado para manter essa relação e o aprendizados dos pequenos.

Professor de escola privada, Felipe Tenório afirma que nunca passou por uma situação como essa em sua carreira na área da educação e que no começo sentiu medo dessa nova condição. "É a primeira vez que passo por isso, todo esse tempo longe dos meus alunos, mas até que nos adaptamos e tem sido uma surpresa boa."

O professor encara um dos mais difíceis desafios para a educação na pandemia: alfabetizar à distância. Ademais, diz que não tem sido fácil atuar de tal maneira: "existe uma dificuldade nesse modo de ensino, que é manter a atenção deles na aula. Mas eu busco tentar inovar, atraí-los com coisas novas." 

Sanderson Henrique, professor de escola pública e privada, comenta que o contato direto entre professor e aluno faz falta, pois o aprendizado pode ser prejudicado. "É importante tanto pelo ensino remoto ou presencial, pois o aprendizado não pode parar independente das circunstâncias atuais, é a formação dos discentes que está em jogo e, consequentemente, o futuro de nossa nação."

O professor explica que sente saudade de estar com os alunos e participar mais ativamente do dia deles e ter recompensas possíveis apenas presencialmente. "bate a saudade de ganhar um sorriso dos alunos, um aperto de mão, uma dúvida esclarecida simultaneamente, um olhar satisfeito de estar indo bem na atividade realizada em grupo com os colegas e um agradecimento", concluiu Sanderson.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.