Terça, 26 de Janeiro de 2021 15:23
(82)99621-8631
Geral COBERTURA VACINAL

Prazo para vacinação da aftosa é prorrogado

Com decisão do Mapa, criador recebeu mais 15 dias para vacinar o rebanho de bovídeos com idade de zero a 24 meses de vida; declaração da vacinação também foi prorrogada até 30 de dezembro

01/12/2020 09h41
Por: Dorgival
REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Por determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2020, que seria encerrada, nesta segunda-feira, dia 30 de novembro, foi prorrogada, em Alagoas, até o próximo dia 15 de dezembro.

A medida, que também prorrogou o prazo para a declaração para até 30 de dezembro, foi tomada em atendimento a solicitação encaminhada pela Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura.

Entre os motivos apresentados pelo órgão estadual de defesa agropecuária para solicitar a prorrogação da segunda etapa da campanha estão: baixos índices de vacinação em comparação a segunda etapa de 2019; curto espaço de tempo entre a primeira e a segunda etapa da campanha em 2020; pandemia da covid – 19, entre outras justificativas.

“Entendemos que estes fatores podem ter dificultado o andamento do processo vacinal e de declaração. Deste modo, em conversa com Superintendência Federal da Agricultura em Alagoas (SFA/AL), que também entendeu as dificuldades, pleiteamos a prorrogação da vacinação, por meio do Mapa. A gente pede que os criadores alagoanos fiquem atentos aos novos prazos e que não deixem para vacinar os animais e fazer a declaração de última hora”, declarou o presidente da Adeal, Isaac Albuquerque. 

Diante do pleito apresentado pela Adeal, a SFA/AL declarou, em despacho, que devido a importância do alcance de índices vacinais satisfatórios nos ambiento do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA), não observou obstáculos quanto a prorrogação da etapa no Estado. 

Com isso, os criadores do Estado ganham mais 15 dias para que possam vacinar os bovinos e bubalinos, com idade de zero a dois anos de vida, contra a aftosa.

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.