Quarta, 20 de Janeiro de 2021 23:43
(82)99621-8631
COVID-19 Vacinação

Vacinação começa três a quatro dias após aprovação de uso emergencial, diz Pazuello

Na última semana, o Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) protocolaram solicitações para o uso emergencial de seis milhões de doses da CoronaVac e dois milhões de doses da vacina de Oxford, respectivamente

11/01/2021 15h50
Por: Redação Fonte: Correio Braziliense
Reprodução
Reprodução

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, indicou nesta segunda-feira (11/1) que a vacinação contra o novo coronavírus começará no Brasil três ou quatro dias após a aprovação do uso emergencial de um imunizante pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na última semana, o Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) protocolaram solicitações para o uso emergencial de seis milhões de doses da CoronaVac e dois milhões de doses da vacina de Oxford, respectivamente.

“A partir do momento em que a autorização for feita, a partir do terceiro ou quarto dia (a vacina) já estará nos estados e municípios para iniciar a vacinação”, declarou o ministro durante o evento para a apresentação de ações de reforço ao plano de contingência para enfrentamento da covid-19 no estado do Amazonas.

Pazuello reforçou ainda que todos os estados receberão o imunizante simultaneamente. “Todos os estados receberão no mesmo dia a vacina. A vacina vai começar no dia D na hora H no Brasil”, disse.

O ministro declarou que o programa de vacinação para covid-19 no Brasil será “o maior do mundo”, já que, segundo ele, o povo brasileiro já está adaptado e quer receber a vacina. Ao contrário do que pensa Pazuello, o presidente Jair Bolsonaro já afirmou que menos da metade da população deve ser imunizada contra a covid-19.

O ministro da Saúde ressaltou que a vacina contra o novo coronavírus será gratuita e não obrigatória, no que depender do presidente e do Ministério da Saúde.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.