Domingo, 28 de Fevereiro de 2021 19:18
(82)99621-8631
Política Justiça

Ministro da Justiça pede abertura de inquérito contra advogado que criticou Bolsonaro na CNN

Não é a primeira vez que Mendonça pede investigações com base na Lei de Segurança Nacional a críticos do presidente.

21/01/2021 10h28
Por: Redação
Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

O ministro da Justiça, André Mendonça, pediu mais um inquérito com base na Lei de Segurança Nacional para investigar falas críticas ao presidente Jair Bolsonaro. O alvo agora é o advogado Marcelo Feller, de São Paulo. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, na Folha. A Polícia Federal, subordinada a Mendonça e ao presidente, já abriu uma investigação.

Em julho do ano passado, quando fazia parte do quadro “O Grande Debate”, da CNN, Feller citou estudos e disse que o discurso do presidente era responsável por pelo menos 10% das mortes por Covid-19 no país. Na época, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, tinha acusado o Exército de se associar a um “genocídio” na crise da Covid-19. Feller também comentou: “Não é o Exército que é genocida, é o próprio presidente, politicamente falando”.

No pedido à PF, Mendonça argumentou que a acusação pode “lesar ou expor a perigo de lesão” o próprio regime democrático “e a pessoa do Presidente da República”.

Não é a primeira vez que Mendonça pede investigações com base na Lei de Segurança Nacional a críticos do presidente. Ele requisitou inquéritos contra os escritores Ruy Castro e Helio Schwartsman, o jornalista Ricardo Noblat e o cartunista Aroeira.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.