Quinta, 13 de Maio de 2021 19:31
(82)99621-8631
Geral Alagoas

Governo reabre Comércio, flexibiliza bares e restaurantes e libera de jogos a visitas em presídios

Ao contrário dos últimos dois decretos, neste, o governo flexibilizou diversos seguimentos, apesar de afirmar que o estado continua na chamada fase vermelha, que seria a mais rígida

27/04/2021 13h59
Por: Redação
Reprodução
Reprodução

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), atualizou as medidas de distancaimento social no estado por conta da pandemia do novo coronavírus, em coletiva nesta terça-feira, 27.  Ao contrário dos últimos dois decretos, neste, o governo flexibilizou diversos seguimentos, apesar de afirmar que o estado continua na chamada fase vermelha, que seria a mais rígida.

Para justificar o afrouxamento do distanciamento social, o governador iniciou a coletiva destacando a queda na taxa de ocupação hospitalar (atualmente são 712 pessoas internadas por Covid em Alagoas, sendo 290 delas em UTI) e a vacinação em andamento, apesar da lentidão e recentes dificuldades na aquisição de imunizantes para a segunda dose da CoronaVac. 

No relatório dessa segunda-feira, 26, o Observatório Alagoano de Políticas Públicas Para Enfrentamento à Covid-19, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) constata que o endurecimento das medidas para enfrentamento à pandemia em Alagoas começa a apresentar resultados positivos, mas a situação ainda é crítica. Após mais de dois meses, com alta de novos casos e óbitos causados pela doença, o estado passa por um período de desaceleração.

"Há estabilização de mortes, mas com a queda de casos ativos e queda de casos novos, redução na taxa de transmissão e redução na taxa de ocupação hospitalar o Governo resolve deixar toda Alagoas na bandeira vermelha para sinalizar às pessoas que precisamos manter as medidas de distanciamento social", explicou Renan Filho, durante o anúncio.

Conheça as mudanças

â–º Comércio e Shoppings voltam a funcionar todos os dias, nos mesmos horários que os atuais (Centro até às 17h e shoppings até as 20h)

â–º Bares e restaurantes passam a funcionar nos finais de semana até às 16 horas sem restrição de capacidade e liberada música ao vivo

â–º Uso do calçadão e praias liberados nos finais de semana (já que estavam liberadas nos dias de semana)

â–º Esportes coletivos - liberados jogos com até 25 pessoas entre as duas equipes. A presença de público não foi liberada

â–º  Academias - liberadas aos sábados com 30% da capacidade

â–º Marinas - liberadas 

â–º Presídios -  retomada de entrega de feiras e visitas no sistema prisional

â–º Continua valendo a restrição de circulação após as 21h em todo o estado 

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, falou sobre as conversas com o setor produtivo para a tomada das decisões. "Na semana passada me reuni com o trade turístico, junto ao secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, e ouvimos representantes de shoppings, do comércio, Federação da Indústria, Federação do Comércio e todo o segmento produtivo. As decisões são negociadas e conversadas. Precisamos que as vidas sejam preservadas e que possamos equilibrar, ao máximo possível, os empregos e as empresas", disse Brito.

Vacinação 

Renan Filho falou também sobre a aplicação das doses de vacina no estado. Segundo o que ele informou, foram mais de 600 mil doses aplicadas, sendo 439 mil de primeira dose e 187.200 de segunda dose. "Já falei que é fundamental que o Ministério da Saúde divulgue um cronograma crível de distribuição de vacinas. O cronograma que tem sido divulgado muda continuamente, e muda para postergar sempre", criticou o chefe do executivo.

O governador comentou sobre o atraso na entrega das doses de CoronaVac por parte do Ministério da Saúde. "Vamos receber mais doses até a semana que vem. As doses só podem ser distribuídas se chegarem para nós. É importante que se diga que se eventualmente o Butantã não produza e entregue as doses prometidas, as pessoas podem se imunizar até 40 dias depois da primeira dose", enfatizou. 

Renan Filho comentou ainda sobre a recusa da Anvisa para aprovação do uso da vacina russa Sputnik V no Brasil.  

"Hoje fizemos uma reunião sobre a Sputnik, e o fundo russo vai reunir esforços para comprovar a eficácia mundo a fora. O estado de Alagoas seguirá enveredando esforços e seguiremos exigindo que o Governo Federal cumpra os cronogramas pactuados", disse o governador. 

"Quem se vacina reduz a chance de morrer. Tivemos o menor percentual de pessoas com mais de 80 anos que morreram de Covid em um mês. Então, quem tem acima de 60 anos e que não se vacinou, procure se vacinar", endossou Renan Filho.

Retorno da Rede Pública de ensino

Ainda na coletiva desta terça-feira, o chefe do executivo falou sobre a retomada das aulas presenciais na rede pública de ensino. "Há um entendimento geral que o ideal é a gente vacinar os profissionais da educação antes dessa retomada. É uma decisão mais robusta do que o retorno nas escolas privadas porque a rede pública abarca de 70 a 80% dos alunos do estado. A tendência é que as aulas só retornem com a vacinação desses profissionais", defendeu o governador.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.