Quinta, 13 de Maio de 2021 18:02
(82)99621-8631
Esportes Futebol Alagoano

CSA x CRB: abril instável vai ser passado a limpo no clássico do 1º dia de maio

Queda rendimento, eliminações e mudanças mexeram com os rivais nas últimas semanas

27/04/2021 15h44
Por: Redação Fonte: Globo Esporte/AL
Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas
Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

O clássico de sábado entre CSA e CRB é a grande atração da semana em Alagoas. No estadual, eles estão até próximos e com a classificação encaminhada. O Galo lidera o campeonato, com 13 pontos, e o Azulão é o vice, com 12.

Mas o jogo entre os rivais não depende muito da competição para mexer com as torcidas. É um desafio que aponta o caminho dos dois para o restante da temporada.

Abril foi um mês de alerta para CRB e CSA. Eles foram eliminados na Copa do Nordeste e viveram um período de turbulência.

O Azulão sofreu ainda o impacto da eliminação na segunda fase da Copa do Brasil, contra o Remo, e da saída do técnico Mozart. No Nordestão, fez até um bom jogo contra o Fortaleza, mesmo com a derrota, e mostrou que tem campo para reagir.

O CRB começou bem o mês, chegou à terceira fase da Copa do Brasil, mas a goleada sofrida contra o Bahia, por 4 a 0, pelo Nordestão, deixou marcas. Tanto que o time derrapou na sequência do estadual e não vence há três jogos. Empatou com o CSE, perdeu para o Murici.

Assim, chega no clássico do dia 1º de maio sob pressão. O técnico Roberto Fernandes quer mais intensidade em campo para o time dar uma resposta. Ele acha que o CRB entrou desconcentrado nas últimas partidas.

Poupado contra o Murici, o volante Claudinei disputa clássico há quatro temporadas e sabe como é o clima na cidade.

- Clássico é sempre um jogo diferente, difícil e sem favoritos. Tenho certeza que será uma partida muito equilibrada entre duas equipes que buscarão a vitória. Tem tudo para ser um grande jogo no final de semana. Precisamos ter intensidade durante os noventa minutos para vencermos. Encerrar a primeira fase do Campeonato Alagoano na primeira posição tem um significado grande para todos. Será importante vencermos o CSA e o Jaciobá para conquistarmos esse importante objetivo.

Pivetti chegou

O CSA tem um novo técnico, o que muda até conceitos na formação da equipe. Bruno Pivetti inicia efetivamente o trabalho nesta terça e tem apenas quatro dias para montar o time para o clássico. Vai precisar muito da ajuda do auxiliar Adriano Rodrigues, que comandou o trabalho desde o dia 18, quando Mozart aceitou a proposta da Chapecoense.

O zagueiro Lucão disse que o elenco do CSA sabe do potencial que tem e espera fazer sucesso na temporada.

- A gente costuma dizer aqui entre nós: o CSA está na Série B, mas não é um time de Série B, pela qualidade do elenco. A motivação é constante e vai continuar nesses objetivos que são o Campeonato Alagoano e o acesso na Série B.

Foi assim

O primeiro clássico do ano, dia 14 de março, mostrou que há equilíbrio no confronto. Pelo Nordestão, o CSA dominou o primeiro tempo, abriu o placar, com Norberto, e viu o CRB recuperar terreno na etapa final. Diego Ivo, de cabeça, deixou tudo igual.

Times

Pivetti vai contar com a base titular de Mozart para sábado. O trio ofensivo formado por Rodrigo Pimpão, Marco Túlio e Dellatorre é um dos destaques do time, até pelo poderio ofensivo do CSA no Alagoano. Com 16 gols, a equipe se destaca na artilharia.

O goleiro Thiago Rodrigues está recuperado da pancada na cabeça e pode aparecer na equipe. Ele ainda disputa posição com Darley e a escolha depende da nova comissão técnica.

Fernandes pode contar com o retorno do volante Wesley, recuperado de uma lesão no joelho. Da base titular do CRB, uma dúvida é o lateral-esquerdo Guilherme Romão. Ele testou positivo para Covid na semana passada e a comissão técnica ainda não sabe se ele vai ser liberado para o jogo.

Com um desconforto no adutor da coxa esquerda, o centroavante Lucão desfalcou o CRB contra o Murici, no domingo. O clube, no entanto, informou que ele não está machucado e vai ser liberado para o clássico.

O zagueiro Diego Ivo está machucado, assim como Matheus Stockl, mas o treinador ganhou dois defensores nesta semana: Matheus Mega e Eduardo Moura, ex-Anápolis, devem ser relacionados para o clássico.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.