Domingo, 13 de Junho de 2021 03:02
(82)99621-8631
Geral Alagoas

Covid-19: Hospital de Campanha completa dois meses e registra 261 altas

Unidade de saúde começou a funcionar no final de março e a equipe multidisciplinar atendeu 525 pacientes

31/05/2021 13h57
Por: Redação Fonte: Agência Alagoas
Foto: Reprodução/Agência Alagoas
Foto: Reprodução/Agência Alagoas

Em 60 dias de funcionamento, o Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares, situado no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, no bairro Jaraguá, em Maceió, concedeu alta médica para 261 pacientes recuperados da Covid-19. A unidade de hospitalar foi reaberta pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) no último dia 30 de março, em mais uma ação para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

O hospital conta com uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais e técnicos de enfermagem. Foram eles os responsáveis por garantir atendimento humanizado para 525 pacientes que estiveram em um dos 142 leitos clínicos ou em uma das oito salas de estabilização da unidade de saúde, que possuem uma estrutura com monitor multiparâmetro, bomba de infusão, ventilador mecânico.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, afirma que nesses dois meses de funcionamento, a unidade tem sido fundamental no enfrentamento à Covid-19. “O Hospital de Campanha veio para ampliar a oferta de leitos para o povo alagoano e também desafogar outras unidades de saúde, como as Unidades de Pronto Atendimento [UPAs] que recebem pacientes com sintomas leves e moderados, que representam a maioria dos casos. A equipe do hospital tem prestando uma assistência de qualidade, humanizada e, desse modo, garantindo uma excelente taxa de altas médicas”, destacou.

Entre os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que receberam assistência especializada para o tratamento da doença está Ivan Tavares, 44 anos, que foi admitido no Hospital de Campanha no dia 1º de maio. “Comecei a sentir os sintomas da Covid-19 no final do mês de abril, sentindo dores de cabeça, congestão nasal, perda de olfato e paladar. Com o passar dos dias, tive febre, tosse, uma dificuldade enorme para respirar, me mantive isolado, mas, sempre resistindo em procurar ajuda médica. Só fui para a UPA do Jacintinho depois que tive muita dificuldade para dormir e quando medimos a saturação, e o oxímetro marcou 86%”, relatou.

Com o diagnóstico de Covid-19 confirmado pela equipe da UPA, o microempreendedor foi transferido para o Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares. “Foi a melhor coisa que podia ter acontecido comigo. Não poderia ter ido para um lugar melhor. O atendimento foi fantástico. Fiquei aos cuidados dessa equipe excelente, que me acompanhou com toda a dedicação e empenho possível para alcançar a recuperação”, salientou o paciente.

Ainda de acordo com Ivan Tavares, o que mais o ajudou em sua recuperação, durante os dias em que ficou internado, foi poder ver sua esposa e filhos através de uma porta de vidro e por meio de chamadas de vídeo, para evitar a disseminação do novo coronavírus. “Esse contato me dava esperança e forças para continuar a lutar. Só tenho elogios e gratidão por todos da equipe do Hospital de Campanha”, agradeceu o pai de família.

Natural de Recife (PE) e morando em Maceió há 22 anos, Ivan recebeu alta médica e fez questão de escrever uma carta, à mão, agradecendo a equipe do Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares. “Eu tinha que deixar o meu agradecimento para essa equipe maravilhosa, que me atendeu tão bem. Estou me recuperando aos poucos, ainda sinto um pouco de cansaço, mas, estou fazendo os exercícios que a fisioterapeuta me recomendou e não vejo a hora de voltar a jogar meu futebol durante a semana”, disse.

Projeto Ver para Crer – As chamadas de vídeo e as visitas presenciais, por meio de uma porta de vidro, fazem parte do Projeto Ver para Crer, criado pelo Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares. Por meio dele, os familiares mantem contato com o paciente, à distância, para diminuir a angústia e o sofrimento nesse momento difícil do tratamento e do isolamento.

Para Claubiano Moura, diretor geral do Hospital de Campanha, o tratamento humanizado tem feito a diferença tanto para os pacientes, como para os familiares. “O acompanhamento multidisciplinar feito no hospital tem oferecido um excelente atendimento aos pacientes e aos familiares, com as ações do ‘Ver para Crer’, a família consegue ter a comprovação da evolução do paciente e evidencia que ele está sendo bem tratado”, destacou o médico.

Usina de Oxigênio – O principal tratamento utilizado para os pacientes diagnosticados com a Covid-19 com sintomas leves é a oxigenoterapia. Como um diferencial, o Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares possui uma Usina de Oxigênio abastecendo todos os leitos da unidade durante 24 horas, gerando 13 mil litros do gás medicinal por hora.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.