Domingo, 25 de Julho de 2021 08:26
(82)99621-8631
Geral Alagoas

Alagoas lidera ranking da transparência dos dados de segurança pública no país

Alagoas ficou em 1º lugar com nota final de 91,34

16/07/2021 15h05
Por: Redação Fonte: Agência Alagoas
Foto: Reprodução/Agência Alagoas
Foto: Reprodução/Agência Alagoas

Por mais um ano consecutivo, Alagoas lidera o ranking dos estados com melhor qualidade de dados de Segurança Pública do país, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2021, publicado nesta quinta-feira (15) pelo Fórum Nacional de Segurança Pública. A publicação anual traz dados de todas as unidades da Federação relativos a mortes violentas e também agrupa os estados conforme a qualidade de suas informações estatísticas, fornecidas pelas secretarias de Segurança Pública e/ou Defesa Social. Alagoas ficou em 1º lugar com nota final de 91,34.

O ranking leva em consideração cinco eixos estratégicos: conceito, informações registradas, informações perdidas, convergência e transparência. Alagoas obteve a maior nota no somatório de pontos entre os estados, sendo 100 a nota máxima. Dos 10 estados que ocuparam as primeiras colocações no ranking, seis são da região Nordeste: Alagoas (1°), Piauí (2°), Pernambuco (3°), Sergipe (4°), Paraíba (8°) e Ceará (9°). Apareceram ainda no ranking o estado do Pará, Paraná, Espírito Santo e o Distrito Federal.

O gerenciamento e a computação dos dados de Alagoas são realizados pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac), da Secretaria de Segurança Pública, que tem se destacado a cada ano como a melhor estatística do país pelo cuidado e qualidade nas informações apresentadas. É a partir desses dados que a SSP e os órgãos vinculados podem traçar estratégias e ações voltadas para a segurança pública, tendo como base os principais indicadores de criminalidade.

O Neac cataloga diariamente as informações sobre crimes, analisa e gera os indicadores criminais, por meio da unificação e cruzamento dos dados fornecidos pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Perícia Oficial, além do Hospital Geral do Estado e até veículos de comunicação. 

O secretário da Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, destacou a relevância desse reconhecimento, que comprova a seriedade com que o combate ao crime acontece em Alagoas: “O NEAC é fundamental nas estratégias de enfrentamento à violência em Alagoas. Parabenizo a todos os profissionais que atuam neste importante setor da SSP, que garante que possamos avançar cada vez mais na proteção da sociedade alagoana com informações e dados confiáveis”, afirmou. 

Nos últimos sete anos, Alagoas tem vivenciado uma transformação histórica em Segurança Pública jamais documentada em governos anteriores. Com o compromisso do Governo do Estado em investir em infraestrutura, realização de concursos públicos, novos equipamentos e veículos, implantação dos Centros Integrados de Segurança Pública (CISPs), além da criação de programas com o Força Tarefa, Ronda no Bairro e Patrulha Maria da Penha, o estado tem alcançado índices memoráveis como o de um dos estados mais reduz violência em todo o país.

Histórico de premiações - Ao longo dos últimos anos, o NEAC é reconhecido nacionalmente no Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública pela qualidade no tratamento e análise de dados criminais. 

Antes, na divulgação do Atlas da Violência em 2017, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) também havia qualificado o Estado de Alagoas como o mais transparente na divulgação de dados sobre Crime Violento Letal e Intencional (CVLI) no quesito Mortes por Causa Indeterminada.

Na pesquisa sobre dados de violência em 2015, Alagoas foi o Estado que mais esclareceu e registrou as causas de mortes ocorridas, restando apenas um percentual de 0,4% desses crimes a serem esclarecidos. Foi a menor taxa entre os Estados e o Distrito Federal. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.