Quinta, 23 de Setembro de 2021 06:50
(82)99621-8631
Dólar comercial R$ 5,29 0%
Euro R$ 6,18 +0.001%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.01%
Bitcoin R$ 266.436, +2.269%
Bovespa 112.282,28 pontos +1.84%
Economia Economia

Mudança de regras no Imposto de Renda é aprovada na Câmara

Por 398 votos a favor e 77 votos contra, os deputados aprovaram na noite dessa quarta-feira o texto que altera as regras do Imposto de Renda tanto para pessoas físicas quanto para empresas. Por enquanto, o texto aprovado atualiza a tabela atual do Imposto de Renda. Quem ganha até R$ 2.500 e quinhentos por mês fica isento de contribuição. O limite hoje é R$ 1.900. Isso vai isentar, segundo o governo, mais de cinco milhões e meio de contribuintes. Além disso, vai haver diminuição de impostos para todas as faixas salariais tributáveis. Quem ganha acima de R$ 2.500 e optar pela declaração simplificada, vai poder abater 20% do Imposto de Renda, com limite máximo de R$ 10.563,60. Essa reforma do Imposto de Renda traz alterações também para empresas. Um corte de 7% na alíquota, que cai de 15%

02/09/2021 09h12
Por: Redação

Por 398 votos a favor e 77 votos contra, os deputados aprovaram na noite dessa quarta-feira o texto que altera as regras do Imposto de Renda tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Por enquanto, o texto aprovado atualiza a tabela atual do Imposto de Renda. Quem ganha até R$ 2.500 e quinhentos por mês fica isento de contribuição. O limite hoje é R$ 1.900. Isso vai isentar, segundo o governo, mais de cinco milhões e meio de contribuintes.

Além disso, vai haver diminuição de impostos para todas as faixas salariais tributáveis. Quem ganha acima de R$ 2.500 e optar pela declaração simplificada, vai poder abater 20% do Imposto de Renda, com limite máximo de R$ 10.563,60.

Essa reforma do Imposto de Renda traz alterações também para empresas. Um corte de 7% na alíquota, que cai de 15% para 8% e de um ponto percentual sobre a CSLL, que é a Contribuição Social sobre Lucro Líquido. O texto prevê ainda uma tributação inédita: a do mercado financeiro, que passará a ter uma taxa de 20% sobre lucros e dividendos. É uma taxação inédita porque desde 1995, os lucros e dividendos são isentos.

O relator, o deputado Celso Sabino, do PSDB do Pará, explicou que essa taxação vai compensar as reduções de arrecadação do Imposto de Renda sobre pessoas físicas e empresas. Ele disse ainda, que isso tudo não vai gerar queda na arrecadação de estados e municípios porque existem outros mecanismos de compensação previstos no projeto.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Maceió - AL
Atualizado às 06h47 - Fonte: Climatempo
25°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 29°

25° Sensação
6 km/h Vento
94% Umidade do ar
80% (12mm) Chance de chuva
Amanhã (24/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 28°

Sol com muitas nuvens e chuva
Sábado (25/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva