Terça, 07 de Dezembro de 2021 15:05
(82)99621-8631
Geral Saúde

Casos de tendinite aumentam devido ao uso excessivo de smartphones

Doenças reumáticas, que já afetam cerca de 12 milhões de brasileiros, podem ser agravadas pelo mau uso da tecnologia, alerta fisioterapeuta

23/11/2021 09h06 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Hapvida
 Gustavo Palmieri, fisioterapeuta do Sistema Hapvida Maceió
Gustavo Palmieri, fisioterapeuta do Sistema Hapvida Maceió

Dor, dificuldade de realizar movimentos, inchaço e hipersensibilidade na zona afetada. Esses são sintomas típicos de tendinite, doença caracterizada pela inflamação do tendão que costuma afetar, principalmente, ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo.

As causas da patologia são diversas e vão desde alimentação inadequada, falta de alongamento muscular, estresse e envelhecimento, a realização de movimentos e esforços prolongados e repetitivos sobre o tendão.

Nos últimos anos, casos de tendinite tiveram crescimento exponencial devido ao uso excessivo de smartphones. De acordo com dados do Ministério da Saúde, as doenças reumáticas que atingem as articulações já afetam cercam de 12 milhões de brasileiros no país.

Cuidados ao teclar

O fisioterapeuta do Sistema Hapvida Maceió, Gustavo Palmieri, chama atenção para o teclar, que pode ser uma atividade perigosa para a saúde musculoesquelética do corpo. É que a repetição dos movimentos pode sobrecarregar o tendão responsável por flexionar e estender o dedo polegar.

“Além das mãos, o mau uso da tecnologia também pode acarretar dores no pescoço e nos ombros, devido à posição baixa da cabeça e esforço para manter o celular próximo aos olhos”, complementa.

De acordo com o fisioterapeuta, o recomendado é buscar apoio de um profissional capacitado ao menor sinal de desconforto. O diagnóstico da tendinite é feito por meio de apalpamento da região afetada, exames de imagem e raio-x.

Fisioterapia como aliada à saúde

O tratamento da tendinite engloba medidas para evitar que a dor volte, como repouso do tendão afetado, uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios e fisioterapia para analgesia.

“A fisioterapia pode ser uma grande aliada para tratar casos de tendinite, pois, além de desinflamar o tendão, também ajuda a fortalecer os músculos e articulações, melhorando a flexibilidade e reduzindo a dor”, ressalta Gustavo Palmieri.

Bom senso é sempre bem-vindo

O fisioterapeuta do Sistema Hapvida Maceió destaca que é importante pensar em formas de evitar a sobrecarga do dedo polegar, como utilizar as duas mãos para teclar, e realizar alongamento das mãos, punhos, pescoço, ombros, braços e antebraços a cada 20 ou 30 minutos de uso de smartphone.

“Outra excelente maneira de prevenção à tendinite é realizar exercícios diários, como mobilizações orientadas por um fisioterapeuta. A atividade física, como a musculação, por exemplo, também é uma grande aliada”, finaliza.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Maceió - AL
Atualizado às 14h59 - Fonte: Climatempo
30°
Muitas nuvens

Mín. 23° Máx. 32°

33° Sensação
26 km/h Vento
59% Umidade do ar
90% (3mm) Chance de chuva
Amanhã (08/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 33°

Sol e Chuva
Quinta (09/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 32°

Sol e Chuva